VOCÊ CONHECE PAINÉIS ACÚSTICOS?

10/05/2017
  • Cases & Obras
ISOVER PAINÉIS ACÚSTICOS

SOLUÇÕES QUE NEM TODO MUNDO CONHECE

Existem no mercado algumas soluções práticas e eficientes, usualmente instaladas em diversos em ambientes corporativos, mas pouco conhecidas para residências. O painel acústico é um recurso acessível, prático e econômico, de fácil instalação e que pode ser inserido como um elemento de decoração na casa, pois seu aspecto decorativo e a versatilidade de aplicação permitem que ele se adapte a qualquer ambiente.

Usualmente composto por lã de vidro e resinas sintéticas naturais, disponível em várias cores e tamanhos. Além disso, existem opções recobertas por tecido colorido, o que ajuda a compatibilizar o painel com a decoração - ficam parecidos com quadros na parede. Uma solução eficiente para reduzir os efeitos da reverberação do som, tanto internos quanto externos.

ONDE PODE SER UTILIZADO

É bastante indicado por arquitetos e profissionais especializados em acústica para utilização em quartos, home theater, sala de estar ou de jantar ou até mesmo em áreas comuns de prédios como salão de festa, brinquedoteca, hall de entrada, cinema, entre outros.

Outra grande vantagem de instalação desses painéis são os home offices, que vêm ganhando cada vez mais ganhando espaço no mercado de trabalho. Quem faz parte dessa tendência entende a necessidade de silêncio e isolamento dos demais ruídos da casa no seu dia a dia.

 
ISOVER MEDIDA PLACAS ACUSTICAS

COMO FUNCIONA

Ao se propagar em um ambiente fechado, o som reflete nas superfícies de forma desordenada e ruidosa, causando desconforto. Torna difícil a compreensão de palavras, afeta a concentração e causa irritação, atrapalhando também tarefas e atividades simples e até o descanso. A função dos painéis acústicos é justamente absorver esses ruídos desordenados, proporcionando uma redução de energia das ondas sonoras e evitando seu retorno ao ambiente.

Sua capacidade de absorção é medida em cada faixa de frequência de som que ficamos expostos normalmente (250, 500, 1000, 2000Hz), para então definir-se os índices próprios de cada material utilizado.
 

OUTROS BENEFÍCIOS

Além do conforto acústico, os painéis também são sustentáveis podendo, inclusive, funcionar como isolante térmico, reduzindo gastos com ar condicionado e consequentemente energia elétrica. Outro diferencial está na segurança, pois o material utilizado em acabamentos pode ser determinante para a redução de riscos de alastramento de chamas em caso de incêndio.

INSTALAÇÃO E MANUTENÇÃO

Os painéis acústicos podem ser facilmente instalados em superfícies lisas (utilizando velcro) ou texturizadas (com parafuso e bucha). Para limpeza simples, pode ser usado aspiração ou pano seco. Se houver manchas, é aconselhável utilizar um pano levemente umedecido com sabão neutro, detergente ou limpador doméstico multiuso, mas com cuidado para não encharcar a placa.

Com tantas vantagens não há mais motivos para não investir em conforto e tranquilidade.
 

"Não deixe o ruído das opiniões de outras pessoas calar a sua própria voz interior". Steve Jobs

DRYWALL - Sistema de construção a seco

10/05/2017
  • Cases & Obras
ISOVER Construção inteligente
Construção inteligente - conheça o sistema de construção a seco: o mais moderno do mundo.

CONSTRUÇÃO INTELIGENTE

Com resistência física e propriedades termoacústicas iguais ou até superiores às paredes convencionais, o sistema de construção a seco (Drywall) é hoje o método de construção mais moderno do mercado.

A visão empreendedora dos americanos há mais de 100 anos foi uma das maiores responsáveis por dar forma a tecnologia construtiva que conhecemos hoje como Drywall. Estruturado com placas de gesso acartonado e perfis de aço galvanizado, sua aparente fragilidade a princípio despertou preconceitos em parte dos empreiteiros.

Em função da qualidade técnica do material, estes preconceitos foram superados e atualmente cerca de 90% da construção civil nos EUA e 75% da construção na Europa utilizam essa tecnologia.
 
ISOVER ECONOMICO VERSATIL SUSTENTAVEL
 

SEGREDOS ENTRE PAREDES

  • CONTROLE ACÚSTICO E TÉRMICO

O método prevê o preenchimento do interior das paredes com materiais, dentre eles a fibra de vidro e a lã mineral, que agregam propriedades termoacústicas com capacidade de isolação superior à alvenaria.

  • ECONOMIA E CONTROLE FINANCEIRO

A construção com Drywall permite o cálculo exato de material, evitando surpresas e gastos extras no projeto. A execução é feita com pouco desperdício de material, o que torna os custos totais de uma construção de 20% a 30% mais baratos em comparação à alvenaria tradicional.

  • FACILIDADE DE INSTALAÇÕES ELÉTRICA E HIDRÁULICA

O Drywall ainda facilita a instalação das fiações elétricas e do sistema de encanamento, que podem ser simplesmente embutidos no forro e paredes facilitando inserção ou mudança de novas tomadas, passagens de cabos, consertos ou derivações de tubulações.

  • INOVAÇÃO NO MODO DE CONSTRUIR

Sua tecnologia seca permite um acabamento simples e limpo sem quebra de paredes. Ele ainda poder ser utilizado como forro, sendo indicado inclusive para revestimento de paredes, colunas, vigas e até dutos de ar-condicionado. As opções de acabamento são as mesmas de qualquer construção, cerâmica, azulejo, pintura, texturas, pastilhas, mármore ou granito e mudanças de layout de ambientes com grande facilidade.

  • SUSTENTABILIDADE

O Drywall se consagra como uma tecnologia sustentável, pois além de poupar o meio ambiente de mudanças e reformas e permitir a utilização dos recursos do planeta de maneira inteligente e sustentável, o Drywall ainda proporciona economia com eficiência energética, por meio da redução de custos de calefação e refrigeração. Ele ainda permite a reciclagem contínua de sua manufatura (placas usadas podem ser utilizadas para fazer novas).

  • RESISTÊNCIA MECÂNICA E AO FOGO

As placas de gesso acartonado, são reforçadas com perfis de aço galvanizado, que podem ser utilizados para a instalação de suportes e objetos mais pesados como TVs, armários dentro outros. Se previsto ainda na fase do projeto o Drywall comporta cenários de pesos ainda mais severos. Sua composição apresenta resistência ao fogo superior em comparação a própria alvenaria.
 

SISTEMA DE CONSTRUÇÃO A SECO


 

"A sabedoria é uma construção sólida e única, na qual cada parte tem seu lugar e deixa sua marca". Michel Eyquem de Montaigne

ARQUITETURA INVISÍVEL

10/04/2017
  • Cases & Obras
ARQUITETURA INVISÍVEL
Conforto é apenas um dos benefícios que a acústica bem planejada pode proporcionar.
 

Tudo que olhamos ao redor foi pensado e desenhado por alguém, mas se pararmos um instante e fecharmos os olhos, percebemos a acústica da maioria dos ambientes em que vivemos não foi pensada por ninguém.

Você já reparou no som de um hospital, restaurante ou de uma classe de escola? Você já teve a oportunidade de pesquisar sobre a importância e impactos da acústica no comportamento humano?

O som tem uma forte ligação com o sistema sensorial humano e impacta diretamente nosso desempenho cognitivo, produtividade, saúde e bem-estar. Imagine que o resultado do tempo dedicado nas escolas poderia ser muito melhor ou a recuperação de um doente em um hospital mais eficiente.
 

COMPARTILHE O SEU PROJETO COM NOSSOS ESPECIALISTAS E TENHA CERTEZA DE QUE OS SEUS AMBIENTES FARÃO BEM AOS OLHOS E OUVIDOS DE TODOS.

ACÚSTICA DE AMBIENTES

ARQUITETURA INVISÍVEL 1

EMISSORES INTERNOS DE RUÍDO

Os emissores de ruídos podem ser internos e externos, com potências e frequências sonoras variadas, que por sua vez definem a forma com a qual o som trafegará pelo espaço e o impacto que terá aos ouvidos humanos. 

Os sons externos que adentram o ambiente são somados aos sons interiores, tais como ar condicionado, caixas acústicas e até mesmo as pessoas. Este conjunto de sons formará a acústica do ambiente.

BARREIRAS SONORAS

Qualquer obstáculo físico é considerado uma barreira sonora que influenciará no percurso do som. As paredes, piso e teto são barreiras para os sons exteriores e internamente teremos a arquitetura, adicionada de móveis e objetos em geral fazendo este papel.

MEIOS DE CONDUÇÃO

O som trafega pelo ar, água e por meio de superfícies sólidas. Do contrário que imaginamos, são pelas superfícies sólidas que ele viaja mais rápidamente com quase 10 vezes mais velocidade que no ar.

EMISSORES EXTERNOS DE RUÍDOS

Os emissores de ruídos podem ser internos e externos, com potências e frequências sonoras variadas, que por sua vez definem a forma com a qual o som trafegará pelo espaço e o impacto que terá aos ouvidos humanos.

Somente uma parte do barulho externo de carros, pessoas, aviões e buzinas são absorvidos pelas construções em geral, o som remanescente são transmitidos para dentro do ambiente através das paredes, tetos e pisos.

ISOLAÇÃO DE RUÍDOS

A primeira e principal técnica de acústica é a isolação, por que a interferência sonora fora do contexto compromete a qualidade de qualquer projeto de ambiente e o bem-estar de quem o frequenta. Para isso, são utilizados em pisos, paredes e forros, materiais com propriedades específicas para impedir a transmissão do som entre os ambientes.

As soluções de isolação acústica Isover reduzem ou inibem os sons externos, sejam de uma sala ao lado ou do ambiente externo, proporcionando assim uma neutralidade acústica ao ambiente.

ABSORÇÃO E REFLEXÃO

Após emitido, o som viaja através do ar e superfícies físicas com a velocidade, tempo, espaço determinados pela sua frequência e potência. Alguns materiais foram desenvolvidos para ter maior capacidade de absorção e/ou reflexão, permitindo assim um maior controle sonoro dos ambientes.

As soluções para tratamento acústico Isover proporcionam o condicionamento do som no ambiente por meio de suas propriedades de absorção sonora, permitindo assim que o ambiente atinja o nível de conforto acústico ideal.

CONFORTO ACÚSTICO

O conforto acústico é a medida ideal sonora para os ouvidos humanos. Cada ambiente tem um nível ideal acústico medido em decibéis, que foram estabelecidos através de estudos realizados e regulamentados pela ABNT.

Com todas as medidas de isolação e tratamento acústico aplicadas, o som passa a ser controlado e enquadrado dentro dos níveis adequados ao ambiente para proporcionar o máximo de bem-estar para as pessoas.



"Os ambientes devem ser tão agradáveis aos ouvidos como são aos olhos". Julian Treasure

Tratamento acústico em automóveis

10/03/2017
  • Cases & Obras
ISOVER acústica automóveis
Mundialmente grandes marcas contam com as propriedades da lã de vidro em seus projetos automotivos. Reduza o ruído e mantenha a temperatura controlada.

Conheça o Techday realizado pela Saint-Gobain

A Lã de Vidro Isover para soluções automotivas reúne leveza e econômia para um incomparável desempenho na isolação acústica de médias e altas frêquencias e térmica a uma temperatura de até 230°C.

Sua composição requer menor número de peças de fixação em comparação a outros tipos de materiais e sua resitência ao envelhecimento e vibrações oferece excelente performance mecânica e estabilidade ao longo da vida útil do veículo.

O Techday é um evento realizado pela Saint-Gobain que reúne profissionais responsáveis por diversas áreas da indústria automotiva. O objetivo deste evento é promover a troca experiências e a viabilização de soluções que trarão benefícios e vantagens competitivas aos veículos dos nossos clientes.

No último realizado na Planta Renault em São Jose dos Pinhais/PR demonstramos soluções para a redução de peso dos automóveis proporcionando maior autonomia com redução do consumo de combustíveis. Isso sem perder a resistência mecânica e propriedades da Lã.

Além do aspecto técnico e comercial, o evento também nos traz a oportunidade de participarmos do momento vivido pela indústria automobilística no Brasil e conhecer suas tendências e demandas por futuras tecnologias.

 

Sucesso rústico na CASACOR Goiás

07/11/2017
  • Cases & Obras
ISOVER CASA COR DECORSOUND (1)
Espaço montado no evento CASACOR Goiás se destaca pela simplicidade, sem deixar de lado sofisticação e aconchego.

CASACOR

Uma enorme gruta com 160 m² inspirada nos mais impressionantes modelos espalhados por vinícolas de todo o mundo. Essa foi a ideia principal por trás do Cave Vinho e Bar, um dos grandes destaques da edição goianiense da maior mostra de arquitetura, design de interiores e paisagismo das Américas: a CASACOR.
 
Criado pelas arquitetas Flávia Araújo e Juliana Resende em parceria com a designer de interiores Ednara Braga, o ambiente conquistou os visitantes da 21ª edição do evento, que se encerrou no último dia 21 de junho. O local trouxe texturas naturais, como madeira e pedras, e tem o preto como cor predominante nas paredes e no teto. O piso acidentado em placas cimentíceas ajuda a completar o visual rústico.
 
Outro destaque é o uso de iluminação cenográfica, que, à meia-luz, adiciona dramaticidade ao espaço, proporcionando um clima aconchegante e intimista. O resultado é um ambiente monolítico, de poucas texturas, formando uma linguagem singular e, ao mesmo tempo, despojada, atemporal, aconchegante e sofisticada.
 
As idealizadoras ainda se preocuparam com o conforto dos frequentadores. “Por se tratar de um ambiente funcional, onde a permanência das pessoas é intensa, o aconchego acústico e térmico é fundamental”, explica a arquiteta Juliana. Para essa finalidade, ela e as parceiras apostaram nas soluções Isover.
 
Foram utilizados dois produtos da multinacional. O Forrovid boreal negro, um forro termoacústico removível, e o Decorsound Gris e Onix, solução capaz de reduzir a reverberação em ambientes. A funcionalidade dos forros unida à sua beleza estética caíram como uma luva no projeto. “O forro Isover funcionou perfeitamente e ainda trouxe o aspecto contemporâneo que desejávamos”, diz Juliana.
 
O sucesso foi tamanho que o Cave Vinho e Bar, um dos 41 ambientes expostos no evento, acabou tornando-se capa da revista CASACOR, confirmando o ótimo trabalho desenvolvido pelas projetistas e dando um exemplo ao mercado da versatilidade dos produtos da empresa.
 
Chama a atenção também o fato de a Isover ser a única empresa de isolação termoacústica no Brasil com certificação EPD, que atesta a preocupação com o meio ambiente em todo o processo produtivo. O selo ainda garante uma pontuação extra para quem busca a certificação LEED, de construções sustentáveis. Ademais, a companhia trabalha com 65% de material reciclável em sua linha de produção.

Acústica em ambientes corporativos

11/21/2016
  • Cases & Obras
Acústica em ambientes corporativos
Já sentiu como a acústica da empresa influencia na sua produtividade?

A poluição sonora em ambientes corporativos compromete a qualidade de vida e a produtividade dos colaboradores.


Inimiga invisível, a poluição sonora é uma questão de saúde pública global reconhecida pela OMS (Organização Mundial da Saúde), que afeta pessoas por todo o mundo. O barulho presente nas grandes cidades causa desgaste físico e mental, podendo levar a outros problemas de saúde, incluindo a surdez.
 
E esse problema pode estar mais perto do que você imagina. Seja com o maquinário da fábrica, estacionamento, telefones tocando, ar-condicionado zumbindo, muita circulação ou conversas, os sons reverberando pelo escritório caracterizam um ambiente que compromete o bem-estar e o desempenho das pessoas.
 
Conversas paralelas tiram concentração assim como carros passando ao lado da janela. O barulho de sapatos batendo no piso podem causar irritação, dentre outros fatores que atrapalham a concentração e comprometem a execução até das tarefas mais simples. Por isso, um ambiente corporativo produtivo precisa de um projeto arquitetônico com tratamento sonoro adequado, o que traz mais qualidade de vida para os colaboradores e potencializa a atuação profissional.
 
Cada lugar dentro da empresa tem diferentes características e necessidades para promover o conforto acústico, variando níveis de pressão e reverberação de sons.

Níveis de ruído para conforto acústico - NBR 10152

 
TIPO DE ÁREA Nível de conforto Nível sonoro aceitável
Salas de reunião 30 dB(A) 40 dB(A)
Salas de gerência, salas de projetos e de administração 35 dB(A) 45 dB(A)
Salas de computadores 45 dB(A) 65 dB(A)
Salas de mecanografia 50 dB(A) 60 dB(A)
dB = decibéis
 

A configuração do ambiente corporativo faz toda diferença

 
A estrutura do ambiente corporativo é a base para se ter um local agradável ou barulhento e, conforme sua arquitetura, o máximo que se poderá fazer é minimizar os ruídos para gerar um mínimo de harmonia no ambiente.
 
No geral, os escritórios corporativos seguem uma estrutura em que o núcleo central da planta aglomera elevadores, instalações hidráulicas e elétricas e centrais de ar-condicionado. O restante do espaço é projetado para atender definições de uso, com salas abertas e fechadas.
 
O projeto acústico deve levar em consideração essa formatação para estruturar os locais de trabalho e garantir um ambiente agradável. As divisões estruturais são a base para tratar sons, mas a escolha de cada material e sua disposição no ambiente faz toda diferença para a qualidade de vida das pessoas.
 
Forros e carpetes são ótimos aliados para diminuir o nível de ruído de fundo, pois têm boa capacidade de absorção sonora. Somado a isso, as divisórias, que dividem mesas ou espaços desde o piso até o teto, ajudam a configurar o espaço, a garantir privacidade e harmonia no ambiente.
 
Tubulações e ar-condicionado pedem por isolamento de sons, com materiais de alto desempenho é possível fazer um bom isolamento termoacústico, evitando que barulhos se propaguem pelos tubos.
 
 

Um bom tratamento acústico ajuda nas suas vendas.

 
Entrar em uma loja ou um escritório barulhento causa desconforto e irritabilidade nas pessoas, o que pode comprometer o resultado de vendas ou de uma reunião de negócios.
 
Por isso, cada vez mais as empresas estão investindo em gerar ambientes mais agradáveis aos olhos e sentidos. Ou seja, um local bonito, com temperatura ambiente controlada e boas poltronas. Mas, nada disso funcionará se não houver um excelente conforto acústico.
 
Não podemos esquecer que edifícios corporativos são locais que aglomeram muitas pessoas, então, o som ambiente pode ser muito estressante apenas pela presença de muita gente. Imagina unir isso aos barulhos de elevadores, instalações hidráulicas e tantos outros que podem acabar com uma reunião.
 
A acústica arquitetônicas vem sendo adotada na construção de edificações empresariais, otimizando o desempenho local na harmonização de sons, o que se torna excelente ao usar os materiais corretos no acabamento.
 
Além de vidros e portas acústicas, é fundamental isolar paredes, forro e piso, o que elimina a poluição sonora. Esse isolamento faz com que ruídos externos não entrem no ambiente, assim como não emite sons para os ambientes vizinhos.
 
Mas, evitar a troca de sons com outros ambientes não basta, é fundamental realizar o tratamento acústico interno, eliminando problemas como eco, vibrações e abafamento sonoro. E isso se faz com o uso de materiais adequados.
 
As linhas Sonare, Isosound e Decorsound da Isover são excelentes painéis acústicos, que trabalham a harmonia do ambiente ao mesmo tempo que colaboram para acabamentos modernos e elegantes para sua empresa.
 
Os painéis de lã de vidro têm excelente performance no isolamento e tratamento termoacústico, com boa absorção e melhora da qualidade de sons.
 
Quer saber mais? Fale conosco.
Teremos o maior prazer em fornecer mais informações.
 

O que preciso para montar um estúdio em casa?

11/08/2016
  • Cases & Obras
Acústica para estúdio em casa

Isolar ruídos e tratar sons são atividades que podem ser feitas em qualquer espaço fechado.

 
Se você adora música e já pensou em montar seu próprio estúdio, seja profissional, semiprofissional ou residencial, é importante saber que tão fundamental quanto ter bons equipamentos de áudio é ter uma boa estrutura acústica, isolando e tratando sons.
 
O isolamento adequado do ambiente evita que ruídos externos prejudiquem as gravações, o que otimiza a qualidade da sua música. Além disso, ainda evita que você incomode vizinhos.
 
Ter um estúdio sem isolar adequadamente o local compromete todo o resultado da gravação, pois barulhos podem tirar a concentração, literalmente estragar a música que será gravada e causar muito estresse.
 
É fundamental evitar que ruídos externos entrem no ambiente mas, isso não é o suficiente. Tratar o som internamente é tão importante quanto, pois a sala não pode apresentar eco e outras reverberações sonoras que prejudiciais ao trabalho.
 
Para criar isolamento acústico, você precisará trabalhar todos os pontos onde pode haver troca de sons com lado de fora: paredes, janelas, portas, piso, forro e teto.

A troca de sons é evitada quando criamos barreiras acústicas, por isso, as superfícies internas e externas, como paredes, devem ser reforçadas com materiais isolantes. Por exemplo, uma parede em bloco de concreto de 18cm retém sons de 41 decibéis. Somado à implementação de um feltro de lã de vidro Optima Parede, da Isover, o desempenho chega a 55 decibéis, ou seja, uma melhora perceptível de mais de 75%.
 
Essa performance é possível ter em diversos ambientes, de acordo com a estrutura e o material utilizado. A Isover tem soluções para paredes, pisos e forros, para atender às características das mais diferentes edificações. São produtos de alta performance e ótima durabilidade.
 

Como saber o que fazer para o tratamento acústico do estúdio?


Antes de adquirir seus equipamentos, estude o formato local e suas capacidades acústicas. Assim, você fará investimentos mais condizentes com a realidade e muito mais eficientes em resultados. Neste ponto o arquiteto é o profissional ideal para ajudá-lo. Ele irá estudar as bases estruturais da sala, as necessidades de isolar e tratar sons.
 
Já mostramos porque você deve isolar o local, em outras palavras, porque você precisa proteger suas gravações da influência de ruídos externos. Agora, vamos mostrar o que você precisa fazer para tratar sons internamente, garantindo o conforto acústico, com a melhor reflexão sonora.
 
O uso de placas sonoras internamente permitem um ótimo tratamento acústico do lugar, aumentando a clareza e qualidade do som. A Isover tem painéis acústicos que atendem às mais diferentes necessidades de desempenho no tratamento sonoro e ainda apresenta ótimas alternativas estéticas para o seu espaço.
 
Isosound é o painel acústico bastante usado para estúdios de gravação, pois ele reduz a transmissão de ruídos, tem alta absorção sonora (NRC – Noise Reduction Coefficient) e pode ser aplicado com igual eficiência em forros e paredes.
 
A performance acústica de Isosound é excepcional, pois o painel é um ótimo absorvedor sonoro, ou seja, ele amortece as ondas de som que o atingem e diminui a reflexão de volta para o ambiente.
 
Se você quer saber mais sobre isolamento e tratamento acústico, entre em contato. Teremos o maior prazer em ajudá-lo a desenvolver o projeto mais adequado para sua necessidade.
 

O sucesso da reunião pode estar na acústica da sala

11/07/2016
  • Cases & Obras
sala-de-reuniao-img

A qualidade sonora do local pode ajudar ou prejudicar o desempenho de negócios.


Um ambiente extremamente silencioso é bastante perigoso para o conforto acústico, pois qualquer pequeno ruído será percebido e poderá desviar o foco das pessoas. Por outro lado, se a sala de reunião for muito barulhenta, seus convidados poderão ficar irritados e é muito fácil se desconcentrar. A privacidade também é um ponto crítico e fundamental, afinal é incômodo para os participantes sentirem que pessoas do lado de fora estão ouvindo o que se passa internamente.
 
É possível isolar os sons e acabar com esse desconforto. Isso pode ser feito em toda a extensão do espaço, abrangendo piso, portas, paredes, forros e teto. Outra alternativa é utilizar a lã de vidro: uma excelente solução para isolamento termoacústico de drywall.
 
A união de diferentes soluções para tratar os ruídos permite a criação de salas de reunião confortáveis e eficientes. Ou seja, nada de troca de sons com ambientes externos.
 

Tratamento termoacústico de salas de reunião é peça chave para um bom negócio.


Melhorar a qualidade dos sons no ambiente de trabalho é sinônimo clientes mais satisfeitos e colaboradores motivados. O ambiente de trabalho se torna muito mais produtivo e saudável.
 
A eficiência energética tem sido uma preocupação constante na arquitetura atual e projetar salas de reunião com tratamento sonoro adequado gera economia de energia e bem-estar, além de reduzir gastos com a sonorização ambiente. Os oradores não precisam esforçar suas vozes para falar muito alto e os participantes não se incomodam com reverberações de ruídos, pois o formato e uso de materiais adequados garantem a melhor absorção de barulhos ao mesmo tempo que tratam o som, evitando eco e outros problemas.
 
Dessa forma, é possível criar uma sala de reunião bela, confortável e que ainda colabora com o meio ambiente. Ter tudo isso à disposição é uma forma gentil de se aproximar mais de seus clientes e estreitar relacionamentos, gerando novos negócios.
 

Quando usar cada tipo de isolante acústico para uma sala de reunião?


A necessidade de reuniões confidenciais pede por isolamento sonoro de alto desempenho, o que é possível com o uso de materiais de alta qualidade e absorção de sons, como as famílias Isover feitas para paredes:
  • WallFelt4+ : voltada a sistemas a seco drywall e light steel frame, sendo usada entre placas de gesso para preenchimento de divisórias.  Essa é uma ótima forma de garantir privacidade em salas de reunião que otimizam espaços na empresa;
  • Optima Parede: feita para aplicação contra-parede, essa linha tem efeito de uma barreira acústica, o que traz mais conforto e segurança ao isolar a sala.
 
Galpões e espaços de reunião com pé direito alto pedem por um tratamento de forro, reduzindo eco e minimizando barulhos não desejáveis. Os painéis em lã de vidro removíveis Isover garantem o alto desempenho, o conforto e segurança para as pessoas desenvolverem suas atividades tranquilamente.
 
A proximidade de máquinas e outras fontes de barulho também são um desafio para o arquiteto e pedem por uma alta performance ao embarreirar ruídos, evitando as trocas de sons entre os diferentes ambientes da empresa. A escolha dos materiais para acabamento e melhor tratamento acústicos, como os painéis Isosound Isover deve ser feita a partir a orientação de um profissional, que irá analisar o ambiente, suas necessidades e possibilidades de melhor qualidade sonora para os usuários.
 
Para mais informações, fale com a Isover. Estamos prontos para atender às necessidades de seu projeto.

 

Acústica em igrejas

11/04/2016
  • Cases & Obras
acústica em igrejas

Silêncio, mais clareza das falas e ótima projeção sonora são fundamentais para qualquer templo religioso.


Independente da religião, os templos onde acontecem rituais religiosos são locais de muita movimentação e aglomeração de pessoas, o que torna o projeto de acústica arquitetônica essencial para um ambiente de paz. Afinal, uma igreja com tratamento sonoro eficaz garante um bom culto e a tranquilidade dos vizinhos também.
 
Desde que temos registros da História humana, há sinais de preocupação dos construtores com questões ligadas à qualidade do som, algo que parece imperceptível para leigos, mas que quando não funciona percebemos a diferença e suas consequências, como o estresse e, não raramente, dores de cabeça.
 
O registro escrito mais antigo que temos de estudos em relação à qualidade de propagação do som é o argumento óptico e acústico de Marco Vitruvio em seu tratado “De architetura” em 15 a.C. A acústica arquitetônica evoluiu de forma lenta ao longo da História, sendo que igrejas que valorizavam a música iniciaram sua utilização. É a evolução da arquitetura protestante quem marca a necessidade de eficiência sonora devido à importância que o sermão passou a ter nos rituais.
 
Foi a partir da Reforma Protestante, no Século XVI, que houve uma preocupação direta com a diminuição da reverberação de ruídos dentro da igreja. Mas, apenas no Século XIX é que o estudo dos sons tomou bases científicas como as atuais, quando Lord Rayleigh apresentou seu tratado Teory of Sound, em 1877.
 
A evolução histórica da preocupação com a reverberação de barulhos e mais clareza das falas e músicas nos locais de culto mostra que o combate à poluição sonora é decisiva para criar um ambiente harmonioso, essencial para lugares onde há grande concentração de pessoas, como templos religiosos.
 
 

Como resolver conflitos entre igrejas e vizinhança por causa do barulho?

 
A multiplicação de locais para práticas religiosas está ligada ao crescimento populacional e urbano. Isso faz com que cada vez mais surjam lugares para cultos nos mais diversos bairros das cidades, inclusive os residenciais.
 
Os templos religiosos localizados em zona residencial e silenciosa são um potencial causador de problemas se não contarem com um bom isolamento de sons e ruídos, que, além de gerar conforto acústico para os participantes dos rituais, garante a tranquilidade dos vizinhos.
 
Pela Lei Federal nº3.688 o cidadão tem direito ao sossego e a Câmara dos Deputados aprovou recentemente a proibição da propagação de som acima de 85 decibéis, o que pode levar à multa e até mesmo ao fechamento de estabelecimentos.
 
Em regiões residenciais, essa tolerância pode ser reduzida para o máximo de 60 decibéis durante a noite. Essa busca pela tranquilidade levou a diversas ações contra igrejas que resultaram em inquéritos policiais, multas, indenizações e o fechamento de algumas.
 
Tudo isso reforça a necessidade de um bom isolamento de sons dos templos religiosos, proporcionandopara os fiéis e tranquilidade para os vizinhos.
 

Você já vivenciou o problema de uma igreja sem tratamento acústico adequado?

 
Se sim, sabe quão frustrante é não compreender o que o orador fala em sua pregação e quão irritante pode ser  sentir o barulho reverberando em seus ouvidos. O bom isolamento e tratamento evita a reflexão de barulhos nas superfícies do templo e permite criar um ambiente mais silencioso dentro e nos seus arredores, pois os ruídos não são transmitidos de dentro para fora do local e vice-versa.
 
O uso da lã de vidro Isover para realizar o tratamento sonoro de paredes, pisos e forros é extremamente eficaz na minimização e mesmo eliminação de poluição sonora em ambientes onde há muitas pessoas e falas.
 
As linhas de painéis de lã de vidro da Isover são ótimas opções para tratar sons dentro de ambientes que precisam de excelência em performance e boas alternativas estéticas. Conheças as opções de Isosound, Decorsound e Sonare.
 
Ainda não existe literatura específica sobre a acústica nas igrejas, mas a Isover está pronta para ajuda-lo em suas dúvidas durante a realização de projetos de isolamento e tratamento de sons nos mais diversos ambientes, incluindo os templos religiosos. Venha falar conosco.

A acústica da empresa influencia na sua produtividade

11/04/2016
  • Cases & Obras
Acústica em ambientes corporativos

A poluição sonora em ambientes corporativos compromete a qualidade de vida e a produtividade dos colaboradores.


Inimiga invisível, a poluição sonora é uma questão de saúde pública global reconhecida pela OMS (Organização Mundial da Saúde), que afeta pessoas por todo o mundo. O barulho presente nas grandes cidades causa desgaste físico e mental, podendo levar a outros problemas de saúde, incluindo a surdez.
 
E esse problema pode estar mais perto do que você imagina. Seja com o maquinário da fábrica, estacionamento, telefones tocando, ar-condicionado zumbindo, muita circulação ou conversas, os sons reverberando pelo escritório caracterizam um ambiente que compromete o bem-estar e o desempenho das pessoas.
 
Conversas paralelas tiram concentração assim como carros passando ao lado da janela. O barulho de sapatos batendo no piso podem causar irritação, dentre outros fatores que atrapalham a concentração e comprometem a execução até das tarefas mais simples. Por isso, um ambiente corporativo produtivo precisa de um projeto arquitetônico com tratamento sonoro adequado, o que traz mais qualidade de vida para os colaboradores e potencializa a atuação profissional.
 
Cada lugar dentro da empresa tem diferentes características e necessidades para promover o conforto acústico, variando níveis de pressão e reverberação de sons.

Níveis de ruído para conforto acústico - NBR 10152

 
TIPO DE ÁREA Nível de conforto Nível sonoro aceitável
Salas de reunião 30 dB(A) 40 dB(A)
Salas de gerência, salas de projetos e de administração 35 dB(A) 45 dB(A)
Salas de computadores 45 dB(A) 65 dB(A)
Salas de mecanografia 50 dB(A) 60 dB(A)
dB = decibéis
 

A configuração do ambiente corporativo faz toda diferença

 
A estrutura do ambiente corporativo é a base para se ter um local agradável ou barulhento e, conforme sua arquitetura, o máximo que se poderá fazer é minimizar os ruídos para gerar um mínimo de harmonia no ambiente.
 
No geral, os escritórios corporativos seguem uma estrutura em que o núcleo central da planta aglomera elevadores, instalações hidráulicas e elétricas e centrais de ar-condicionado. O restante do espaço é projetado para atender definições de uso, com salas abertas e fechadas.
 
O projeto acústico deve levar em consideração essa formatação para estruturar os locais de trabalho e garantir um ambiente agradável. As divisões estruturais são a base para tratar sons, mas a escolha de cada material e sua disposição no ambiente faz toda diferença para a qualidade de vida das pessoas.
 
Forros e carpetes são ótimos aliados para diminuir o nível de ruído de fundo, pois têm boa capacidade de absorção sonora. Somado a isso, as divisórias, que dividem mesas ou espaços desde o piso até o teto, ajudam a configurar o espaço, a garantir privacidade e harmonia no ambiente.
 
Tubulações e ar-condicionado pedem por isolamento de sons, com materiais de alto desempenho é possível fazer um bom isolamento termoacústico, evitando que barulhos se propaguem pelos tubos.
 
 

Um bom tratamento acústico ajuda nas suas vendas.

 
Entrar em uma loja ou um escritório barulhento causa desconforto e irritabilidade nas pessoas, o que pode comprometer o resultado de vendas ou de uma reunião de negócios.
 
Por isso, cada vez mais as empresas estão investindo em gerar ambientes mais agradáveis aos olhos e sentidos. Ou seja, um local bonito, com temperatura ambiente controlada e boas poltronas. Mas, nada disso funcionará se não houver um excelente conforto acústico.
 
Não podemos esquecer que edifícios corporativos são locais que aglomeram muitas pessoas, então, o som ambiente pode ser muito estressante apenas pela presença de muita gente. Imagina unir isso aos barulhos de elevadores, instalações hidráulicas e tantos outros que podem acabar com uma reunião.
 
A acústica arquitetônicas vem sendo adotada na construção de edificações empresariais, otimizando o desempenho local na harmonização de sons, o que se torna excelente ao usar os materiais corretos no acabamento.
 
Além de vidros e portas acústicas, é fundamental isolar paredes, forro e piso, o que elimina a poluição sonora. Esse isolamento faz com que ruídos externos não entrem no ambiente, assim como não emite sons para os ambientes vizinhos.
 
Mas, evitar a troca de sons com outros ambientes não basta, é fundamental realizar o tratamento acústico interno, eliminando problemas como eco, vibrações e abafamento sonoro. E isso se faz com o uso de materiais adequados.
 
As linhas Sonare, Isosound e Decorsound da Isover são excelentes painéis acústicos, que trabalham a harmonia do ambiente ao mesmo tempo que colaboram para acabamentos modernos e elegantes para sua empresa.
 
Os painéis de lã de vidro têm excelente performance no isolamento e tratamento termoacústico, com boa absorção e melhora da qualidade de sons.
 
Quer saber mais? Fale conosco.
Teremos o maior prazer em fornecer mais informações.